top of page
  • Valéria Amorim

Quais as diferenças entre tabela Price e tabela SAC?


As diferenças entre tabela Price e tabela SAC
As diferenças entre tabela Price e tabela SAC

Para quem planeja fazer um financiamento imobiliário , é importante entender o que é a tabela Price, a tabela SAC, as principais diferenças e as vantagens de cada um desses modelos de amortização.


Tabela Price

A Tabela Price é um sistema de amortização de parcelas que possui como principal característica a previsibilidade do valor das prestações que serão pagas ao longo de todo o financiamento.


Isso porque, dentro desse modelo, todas as prestações possuirão o mesmo valor, desde a primeira até a última, o que permite que o responsável pelo pagamento consiga se organizar e planejar para manter aquele valor direcionado às prestações todos os meses.


Isso acontece porque, dentro do modelo de financiamento seguindo a Tabela Price, os juros são calculados em cima de todo o valor que está sendo financiado, mas organizado de uma forma diferente: as primeiras prestações priorizam o pagamento dos juros do financiamento imobiliário , enquanto as parcelas seguintes, referentes à amortização daquela dívida, são as parcelas finais.


Tabela SAC

A Tabela SAC, por sua vez, também chamada de Sistema de Amortização Constante, consiste em um modelo em que o pagamento do valor financiado ocorre de forma constante, mas as parcelas serão compostas pelos juros que foram acordados durante a concessão do financiamento imobiliário.


Nesse sentido, se por um lado a tabela Price prioriza o pagamento dos juros para depois puxar a amortização das prestações , a Tabela SAC irá caminhar de forma diferente: cada parcela possui uma tarifa de juros, sempre calculada em cima do valor que está pendente.


Sendo assim, após o pagamento de uma parcela, o montante está menor do que no mês anterior, e por isso os juros serão calculados em cima desse novo valor – e esse modelo se segue até o fim do financiamento imobiliário.


Por um lado, esse modelo pode ser interessante, porque significa que a tendência é a de que as parcelas diminuam com o passar do tempo, já que os juros são calculados em cima do valor a pagar.


No entanto, a falta de previsibilidade – e a possível mudança das taxas de juros – pode atrapalhar a previsibilidade e o planejamento do cidadão que optou por seguir esse sistema de amortização.


Qual a diferença entre Tabela Price e Tabela SAC?

Como explicado anteriormente, as maiores diferenças entre a Tabela Price e a Tabela SAC são referentes à forma de amortização que cada uma delas oferece aos clientes.


Enquanto a primeira mantém a previsibilidade e constância das prestações, a segunda é mais dinâmica, e varia de acordo com o saldo devedor a cada mês.


Além desse detalhe, é importante considerar outras características de cada uma delas ao decidir qual será o tipo de sistema de amortização contratado no seu financiamento imobiliário.


Algumas características da Tabela SAC são importantes para saber como diferenciá-la da Tabela Price, entendendo seu funcionamento:



Price

  • Juros compostos: As parcelas pagas no sistema Price são calculadas com base em juros compostos, o que significa que os juros são acumulados sobre si mesmos a cada período.

  • Prazo de amortização fixo: O prazo de amortização do empréstimo é fixo e pré-determinado, e as parcelas são pagas até que o empréstimo seja completamente quitado.

  • Amortização progressiva: O valor da amortização (pagamento do principal) aumenta ao longo do tempo, pois uma parte cada vez maior do pagamento vai para o pagamento do principal.

  • Menor juros no início: Os juros são menores no início do empréstimo e aumentam à medida que as parcelas são pagas.

  • Menor pagamento do principal no início: Porque os juros são menores no início do empréstimo e o pagamento do principal aumenta à medida que as parcelas são pagas, a porcentagem do pagamento do principal é menor no início do empréstimo.


SAC

  • Juros simples: As parcelas pagas no sistema SAC são calculadas com base em juros simples, o que significa que os juros não são acumulados sobre si mesmo.

  • Prazo de amortização fixo: O prazo de amortização do empréstimo é fixo e pré-determinado, e as parcelas são pagas até que o empréstimo seja completamente quitado.

  • Amortização constante: O valor da amortização (pagamento do principal) é constante em todas as parcelas, o que significa que a porcentagem do principal pago em cada parcela é a mesma.

  • Maiores juros no início: Os juros são maiores no início do empréstimo e diminuem à medida que as parcelas são pagas.

  • Maior pagamento do principal no final: Porque os juros são maiores no início do empréstimo e a parcela é constante, a porcentagem do pagamento do principal é maior no final do empréstimo.

  • Usualmente usado em curto prazo: é usado principalmente em empréstimos de curto prazo, como empréstimos pessoais e cartões de crédito.


Vantagens e desvantagens


Tabela Price


Vantagens:

Como os valores das parcelas são menores no início, o tomador de crédito tem mais tempo e liberdade para investir outros recursos e gerar receitas.


Em geral, é possível conseguir maiores prazos para o financiamento, o que pode ser favorável para quem não possui dinheiro em caixa.


A taxa fixa garante maior segurança e previsibilidade, diante das oscilações econômicas do mercado.


Desvantagens:

Como o valor da amortização é realizado de forma mais lenta, o financiamento leva mais tempo para ser reduzido.


O modelo Price é mais recomendado para quem tem uma fonte de renda mais estável.

O prazo mais longo de pagamento requer um planejamento mais assertivo, devido ao tempo do compromisso firmado.


SAC


Vantagens:

O valor das parcelas é decrescente, ou seja, conforme o tempo passa, o valor mensal vai diminuindo.


Em geral, os bancos tendem a recomendar a Tabela SAC sobre a Price.


Se considerado o período todo do financiamento, os juros são menores, uma vez que a amortização é maior.


Desvantagens:

Os juros e a amortização podem sofrer variações, conforme as alterações do mercado.


Em alguns casos, pode ser mais difícil arcar com o pagamento das parcelas iniciais, por serem mais elevadas.


Para arcar com parcelas mais altas no início do contrato, a comprovação da renda deverá atender essa condição.



Conseguiu decidir qual a opção que melhor se encaixa na sua situação? Comente se ficou alguma dúvida.

0 comentário

Comments


bottom of page