top of page
  • Valéria Amorim

O que é e como funciona o Financiamento Imobiliário?




O Financiamento Imobiliário é um modelo de empréstimo voltado exclusivamente para a compra de uma casa ou apartamento, tanto novo (na planta) quanto usado (de terceiros).


Quando o cliente não tem o valor total para a aquisição do imóvel, ele pode recorrer a uma instituição financeira como a Caixa Econômica Federal, por exemplo, a fim de conseguir esse crédito.


Esse tipo de financiamento tem um prazo bem longo para quitação, de até 35 anos e é possível conseguir condições de crédito imobiliário que cobrem até 80% do valor necessário. Ou seja, se um apartamento vale R$ 200 mil, é possível dar uma entrada de R$ 20 mil e financiar os outros R$ 180 mil para serem pagos pelos próximos 35 anos.


Uma das fontes de recursos para essa modalidade de empréstimo é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).



Quais os requisitos?


Para conseguir um financiamento imobiliário é preciso ter 18 anos ou mais, comprovar ter renda suficiente para pagar as parcelas e estar com o cadastro de pessoa física (CPF) regularizado.


Se a instituição escolhida for a mesma onde já se tem conta, o cliente pode encontrar facilidades na hora de negociar. Entre os cinco maiores bancos brasileiros, as instituições que costumam oferecer as melhores taxas são, normalmente, os bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal.


Trabalhadores autônomos têm a opção de declarar o imposto de renda ou tornar-se microempreendedores individuais (MEI) para sair da informalidade e aumentar as chances de serem aprovados.





Quais documentos são necessários para um financiamento?


Os documentos solicitados podem variar, mas, em geral, os bancos pedem, além do CPF já mencionado, o RG, a carteira de trabalho, comprovantes de renda, do estado civil e de residência, bem como a declaração do imposto de renda.


Com esses documentos em mãos, o cliente já consegue fazer uma simulação com um corretor de imóveis para saber:


  • Valor máximo que o banco vai disponibilizar

  • Quantidade e valor das parcelas

  • Se há direito ao subsídio do Programa Minha Casa Minha Vida

  • Se o seu FGTS poderá ser utilizado no financiamento

  • Qual o valor da entrada e prazo

  • Qual a Taxa de Juros


Em seguida, vem a análise de crédito. Com os dados do cliente em mãos, a instituição financeira avalia renda, perfil, prazo etc; para saber se é seguro liberar aquele montante. Essa análise costuma levar cerca de uma semana, mas a liberação do financiamento ocorre, em média, em 40 dias.



Gostou do conteúdo? Deixe sua dúvida nos comentários.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page